Cirurgia Estética

PRÓTESE DE MAMA

Tudo sobre prótese de silicone/prótese de mama/mamoplastia de aumento


Dr. André Colaneri

Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Telefone: (11) 5904-2576 / 5571-7965 / 5571-5307

Dúvidas e Perguntas Frequentes


1. A cirurgia de prótese de mama deixa cicatrizes?

Toda cirurgia, inclusive as cirurgias plásticas, deixa cicatrizes. Felizmente, a cirurgia da prótese de mama nos permite esconder as cicatrizes em locais pouco evidentes, como abaixo das mamas, nas axilas ou ao redor das aréolas. A cicatriz costuma ser pequena e de boa qualidade, o que somado à uma localização discreta a torna pouco evidente. O tamanho da cicatriz será o menor possível para se colocar a prótese de mama escolhida. Na maioria dos casos fica em torno de 4 cm.

2. Onde fica as cicatrizes?

Podem ser colocadas na dobra formada abaixo das mamas (submamária), na prega da axila (axilar) ou ao redor das aréolas (periareolar). O tamanho das cicatrizes é semelhante, independente do local escolhido, sendo o menor tamanho que possibilite a colocação da prótese de mama escolhida (geralmente 4 cm para próteses de volume em torno de 260 ml).

3. Como ficarão as mamas, quanto ao tamanho e consistência depois de colocadas as próteses?

As mamas certamente terão o volume aumentado depois da colocação da prótese de silicone das mamas.
Como a prótese de silicone tem uma consistência maior do que o tecido normal das mamas, é comum a consistência também aumentar. Quando mais mole for a mama, maior será esta mudança. Logo para pacientes com pouca glândula (menos jovens ou que já amamentaram) é comum um maior grau de aumento da consistência das mamas após a colocação das próteses, se comparadas às mamas jovens e com mais glândula do que gordura.

4. Posso escolher a prótese que quiser?

Cada paciente é diferente da outra, variando entre si em relação ao volume, consistência e forma das mamas. Logo, não é porque uma amiga ou modelo colocou um tipo e volume de prótese de mama que você colocará igual. Uma prótese de 280 ml pode ser ideal para uma paciente de 1,68m, mas poderá ficar grande e artificial para outra paciente bem magra e de 1,50 m. Logo, cada paciente tem uma indicação diferente de prótese de mama ideal.

5. Qual o risco de uma prótese de mama estourar?

As próteses de silicone das mama são de material bastante resistente e distensível. Um trauma teria que ser forte demais para estourá-las, visto que elas são elásticas. No caso de uma rotura por trauma, provavelmente a prótese ajudaria a evitar maiores danos ao pulmão e costelas, por atuar como um absorvente do impacto. Em caso de rotura, a prótese deverá ser trocada pela mesma cicatriz da mamoplastia de aumento. A ruptura é mais freqüente quanto mais velha for a prótese, devido ao seu desgaste com o tempo. Por isso, elas devem ser trocadas na época certa. As próteses salinas (de soro fisiológico) são muito menos resistentes do que as de gel de silicone coesivo, podendo romper mais facilmente.

6. As próteses de silicone das mamas devem ser trocadas, quando?

As próteses das mamas sofrem um desgaste natural como tempo e ficam mais vulneráveis a ruptura com o tempo, logo deverão ser trocadas. Devido ao grande desenvolvimento tecnológico do silicone medicinal e dos materiais utilizados nas próteses mamárias, acredita-se que as melhores próteses de hoje devem ser trocadas depois de 20 anos. Não existe prótese definitiva, nenhum fabricante dá certificado atestando isso!

7. Quando é o resultado definitivo da prótese de mama?

Apesar do resultado logo após a cirurgia já ser notado, somente depois de 6 meses é que o resultado será definitivo. Nos dois primeiros meses ainda há um certo inchaço. A cicatriz fica avermelhada pelo menos até 6 meses, tendendo a clarear com o tempo até chegar à cor predisposta geneticamente.

8. A gravidez prejudicará o resultado?

Durante toda gravidez, as mamas aumentam de volume, reduzindo após o término da amamentação. Isto leva à distensão da pele, que esticada não costuma voltar à mesma forma de antes da gravidez, comumente levando a certa flacidez e queda das mamas. A prótese em si não sofre alterações com a gravidez, nem prejudica a amamentação.

9. A prótese de mama interfere na alimentação?

Não. Tanto a prótese colocada abaixo do músculo, quanto a abaixo da glândula (ou demais variáveis) não interferem de nenhuma forma no crescimento das mamas durante a gravidez nem da amamentação.

10. É doloroso opós-operatório da prótese de mama?

Geralmente não muito. Logicamente algum desconforto será sentido, mas na maioria dos casos é bem controlado com medicamentos comuns. Cada pacientes tem um limiar de dor, mas na média a dor não é intensa e é bem tolerada, cedendo bastante depois de 5 dias.

11. É verdade que a prótese abaixo do músculo dói mais?

Não necessariamente. Há pacientes que têm dor com a prótese abaixo da glândula e outros que não tem com a prótese abaixo do músculo. O limiar de dor da paciente, o tamanho da prótese influenciam mais do que a local colocado (submuscular ou subglandular). Geralmente a prótese pela axila dói mais, devido à tração que se faz no pilar do músculo para a colocação da prótese.

12. A prótese de mama altera a sensibilidade das mamas?

É comum alguma alteração transitória da sensibilidade das mamas após a colocação das próteses. Assim como em uma cesárea em que a sensibilidade do abdômen é alterada, há um retorno progressivo da sensibilidade das mamas até a normalidade, o que poderá demorar alguns meses. Próteses muito grandes levam a alteração maior da sensibilidade, podendo em raros casos ser permanente.

13. Há risco na cirurgia de prótese de mama?

Raramente a cirurgia plástica de prótese de silicone as mamas sofre sérias complicações. A cirurgia tem porte anestésico pequeno (geralmente local e sedação). Dura em torno de 1,5 a 2 horas. É mais segura que uma cesárea. Porém, toda cirurgia tem seus riscos e a preparação da cirurgia deve ser criteriosa, devem ser realizados exames, o cirurgião deve ser Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e a cirurgia feita em ambiente hospitalar equipado. Sendo assim, a segurança é grande e o risco mínimo.

14. Qual o tipo da anestesia utilizada?

Na grande maioria dos casos é utilizada a anestesia local com sedação.

15. Quanto tempo dura a cirurgia?

A cirurgia de prótese de silicone das mamas dura em média de 1,5 a 2 horas.

16. Qual é o tempo de internação?

Quando utilizada anestesia local e sedação a alta é geralmente depois de 6 horas do termino da cirurgia.

17. São dados pontos?

Geralmente são utilizados pontos internos absorvíveis, que não precisam ser retirados

18. São usados drenos na prótese de mama?

O dreno pode ser utilizado para evitar de formar secreção ao redor da prótese e forçar a cicatriz. Geralmente são retirados em 2 a 3 dias. Não costumam causar, pois ficam no espaço junto da prótese. A retirada é tranqüila, geralmente indolor.

19. Quando poderei tomar banho depois da cirurgia?

No dia seguinte é possível tomar banho morno, na maioria dos casos. São usados curativos de plástico que não precisam ser retirados antes do retorno.

20. Precisarei usar em soutien especial depois da cirurgia?

Sim. O soutien pós-cirurgico proporciona maior sustentação e faz uma compressão mais eficaz, para minimizar risco de sangramento e movimentação da prótese. Ele deverá ser usado ao menos por 30 a 45 dias, até que a cicatriz interna esteja um pouco mais forte.

21. Quando poderei fazer exercícios?

Depois de 21 dias é possível fazer exercícios leves e que não mexam nas mamas, como caminhadas e bicicleta ergométrica (com as mãos relaxadas no colo). Corrida e musculação somente depois de 60 dias.

22. A prótese de mama corrige a flacidez das mamas?

A cirurgia de prótese de mama serve para aumentar o volume das mamas, preenche-las. Isso certamente causará uma distensão da pele. No caso de uma pequena flacidez e excesso de pele, este será corrigido. Porém, em caso de grande flacidez (ptose-queda), a distensão pela prótese poderá não ser suficiente, sendo necessário retirar pele.

23. Existe algum risco de quelóide depois da cirurgia?

Algumas pacientes podem apresentar tendência genética à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide (cicatrizes em alto relevo). Essa tendência poderá ser de alguma forma avaliada ao conversar sobre a genética e existência de outras cicatrizes. Geralmente, pacientes de pele clara e fina tendem menos a este tipo de cicatriz inestética. Pacientes de pele grossa, negra e orientais têm maior predisposição ao quelóide ou à cicatriz hipertrófica. Isto entretanto, não é uma regra absoluta. O acompanhamento pós-operatório é fundamental no seguimento da cicatriz, quando é possível interferir no inicio do desenvolvimento de uma cicatriz ruim.

24. Existe como corrigir as cicatrizes hipertróficas nas mamas?

Vários recursos podem ser utilizados par interferir no desenvolvimento de cicatrizes inestéticas, desde que usados na época adequada. PO isso o seguimento pós-operatório é importante. Cremes, adesivos de corticóides e até injeções podem ser usados para reduzir o desenvolvimento de uma cicatriz hipertrófica ou quelóide.

25. Existe rejeição da prótese de silicone das mamas?

Não existe rejeição da prótese de silicone. A rejeição, para nós médicos, é quando há formação de anticorpos pelo organismo contra alguma estrutura (por exemplo, em um transplante de fígado). Como o silicone é um material inerte, bem tolerado, não leva à produção de anticorpos pelo organismo, logo não há rejeição. O que geralmente é rotulado de rejeição pelos leigos é a contratura da cápsula, formada em torno da prótese.

26. O que ver a ser a contratura capsula da prótese de mama?

Sempre que colocada uma prótese de mama, o organismo fará uma cicatriz em torno dela como forma de isolá-la. Esta cicatriz se chama cápsula. Ela costuma ser fina. Entretanto, em alguns casos, a cápsula poderá engrossar e reduzir de tamanho (contrair), originando a contratura capsular. Isso geralmente ocorre em torno de 5% dos casos. O quarto grau de contatura capsular (o mais alto), leva à dor e distorção da mama. A cápsula poderá ser retirada e a prótese recolocada, geralmente trocada.

27. É possível associar outro tipo de plástica á prótese de mama?

É muito frequente a associação da prótese de mama com outras cirurgias plásticas (lipoaspiração, abdominoplastia, rinoplastia, otoplastia, outras). A possibilidade da associação das cirurgias será avaliada em consulta pelo cirurgião, tendo em vista o porte cirúrgico da associação.





Dr. André G. de Freitas Colaneri

Tels: (11) 5904-2576 / 5571-7965 / 5571-5307
E-mail: dr.andre@cirurgiaestetica.com.br

Endereço:

Rua: Borges Lagoa 1065, conj. 100
Vila Clementino, São Paulo-SP, Brasil


Clique aqui e veja o Mapa


Copyright © Cirurgia Estética - Prótese de mama - Todos os direitos reservadoslíbero +